quarta-feira, dezembro 23, 2009

bom natal e bom ano novo

...

A terceira coisa que eu sei, embora não tenha certeza nenhuma, é de tal forma que até me deixa um pouco envergonhado. É isto: eu acho que a música faz de nós pessoas melhores.

Não pode ser verdade, e é até um pouco ridículo. Afinal não faltam monstros, e grandes criminosos, e guardas de campos de concentração, que conseguiram até chorar quando escutavam boa música. E eu também já conheci gente que vivia imersa em música, estudava e fazia música de manha à noite (a maioria das vezes da noite à manha) e isso não os impedia de serem ásperos, rudes e arrogantes. Eu ainda não parei de escutar música e não sei se estou uma pessoa melhor.

Mas eu continuo a achar mesmo, por patético que seja. Acredito que se ouvirmos música, se a ouvirmos mesmo, ficaremos melhor. Talvez por a música ser a mais abstracta das artes, ela eleva-nos o pensamento. Por ser das mais sentimentais e emotivas, deixa-nos empáticos.

Ela parece-nos das artes mais naturais, mas pensando bem, não o é. Por que raio começaram os humanos a fazer música? E quantos milénios demoraram a fazer música com instrumentos, e já pensaram bem até que grau de aperfeiçoamento chegaram com eles? As nossas mãos não foram feitas para tocar instrumentos de cordas, o nosso fôlego não foi feito para tocar flauta, mas ambas as coisas se nos tornaram próprias e indispensáveis. A nossa espécie foi evoluindo com a música, ou talvez por ela, e com sorte um dia chegaremos a ser aves.

Para as aves a música é mesmo uma coisa natural e por isso elas não são boas nem más. Para nós, para quem a música teve de ser uma coisa criada, ela serve-nos de aperfeiçoamento.

A música pode ser a única coisa que não nós falha nunca; as pessoas que gostam de música são todas, de uma certa forma, irmãs umas das outras; e a música de certeza que faz de nós pessoas melhores. Pode não ser bem isto. Pode não ser bem verdade. Mas era o que eu vos queria dizer.

Rui Tavares

7 comentários:

Val Du disse...

Querido Ngoi.

Que maravilha de vídeo!

Um ótimo Natal para você.

Um grande beijo.

Fernando Ribeiro disse...

A frescura com que estes miúdos interpretam uma peça musical com três séculos de existência (o famoso Cânone de Pachelbel) é verdadeiramente tocante. Qualquer dia eles ainda hão-de vir tocar à Casa da Música.

Obrigado pelo vídeo.

Nós do blog disse...

Um grande ano p/ ti.

Abraços.

Carmela Alves disse...

Feliz Ano-Novo!

Bjuss

pecado original disse...

Um mega ano para ti, porque sabes dar valor ao que realmente importa.
Beijinho\M

Anónimo disse...

cuida-te p/ não caíres.

M/bju

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.