terça-feira, outubro 05, 2010

Paris, e a quarta foi de vez

geralmente usa-se a expressão a terceira, mas para mim, só foi a quarta que consegui penetrar com mais profundidade para dentro de Paris. das outras vezes, foram sempre passagens com alguma correria, e o facto de vir para cá de carro, apenas circulei pelos arredores porque a intenção era evitar o transito do centro.

hoje, cá estamos na cidade que tem um bistrô em cada esquina, a cidade do amor para muitos ou a cidade das misturas para outros. há de tudo no metro de Paris, mas senti que os japoneses estão a ganhar terreno... ainda vi ciganos, que pelos vistos nem todos foram postos na fogueira.

os franceses são conservadores, os franceses são patriotas, os franceses são eles e só eles, nisso, não há qualquer diferença com as restantes cidades de França que conheço, a postura muitas vezes snob, o desprezo por tudo aquilo que não lhes pertence e o episodio de raramente aceitaram se dirigirem ao turista em inglês, não se encaixam comigo, penso até, que por causa do conservadorismo, muitas proibições chegam a ser ridículas!

ainda assim, penso que os parisienses podem e devem se orgulhar pela beleza da cidade... mesmo saindo da rota dos locais turisticamente concorridos, há nessa cidade beleza em presença constante.

para já, têm sido os cafés e as pessoas que mais tenho fotografado. veremos como serão os próximos dias.



4 comentários:

Ana B. disse...

BONITAS IMAGENS.

Anónimo disse...

Paris é linda.
mas prefiro outros sabores.;)

Carminha Flores

Anónimo disse...

B.

o titulo para este gostoso post deveria ser “Aprenda a tomar no cu”.
so nao levantou lendo estas palavras quem ja esta morto, ate a minha avo(83), penso que se ler isto fica molhada.
Ngoi

lembra, lindinho!!!

Cacá L.

Anónimo disse...

Rapaz busque luz pra sua vida.
Andas em trevas.
Conheci sua mãe.


És o meu Deus amado
És a única luz que ilumina em mim
És a estrela da manhã
És o Sol da justiça que brilha sem fim

Quero ouvir Tua doce voz
Quero poder falar contigo
Quero dançar ao infinito
Eu quero ser chamado seu amigo

Ana Mara F.