sexta-feira, dezembro 24, 2010

feliz natal para todos que por cá ainda vão passando. obrigado

Uma ocasião uma jornalista perguntou a Vinicius de Morais se tinha medo da morte.

O poeta respondeu com um sorriso:

- Não, minha filha. Tenho saudades da vida.

De tempos a tempos esta frase de Vinicius regressa-me à ideia. Penso: de que terei saudades, eu? Maça-me morrer porque se fica defunto muito tempo. Estou certo que o meu pai anda chateadíssimo no cemitério, sem livros, sem música, sem oportunidades para ser desagradável. O meu avô, tão diferente do filho, já deve ter feito montes de amigos por lá, todos a comerem percebes à volta de uma mesa grande. E o meu tio Eloy joga às cartas com os outros, a sorrir de satisfação quando lhe saem naipes bons. Costumava inchar na cadeira, a olhar para eles, repetindo

- Muito bem, senhores oficiais

da mesma maneira que, se as coisas corriam mal, se lamentava

- Há muitos anos que sou beleguim e nunca vi uma coisa assim

e vejo-o daqui, sem uma prega, elegantíssimo. A minha tia Madalena lê livros grossos, a minha tia Bia ensina piano e eu sinto medo de não haver papel, nem caneta, nem amigos, nem mulheres. Mas, voltando a Vinicius de Morais, de que terei saudades? De acordar de manhã, no verão, rodeado de cheiros que zumbem? Do mar em Vila Praia de Âncora? Dos cães ferrugentos de Colares e dos seus olhos lamentosos? Da Beira Alta? Da Beira Alta sem dúvida, e do juiz que se gabava de parar o pensamento. Dos gatos que ao fecharem os olhos cessam de existir e se transformam em almofadas de sofá? Da minha filha Isabel ao levá-la a um museu para lhe encher de amor pela beleza os tenros neurónios:

- Estás a gostar?

- Acho um bocado aborrecente

e não tive coragem de dizer que também acho os museus um bocado aborrecentes. Não ligava muito aos quadros, ou antes não ligava um pito aos quadros mas, na época de eu criança, havia escarradores cromados, a cada dez telas, que me interessavam muitíssimo. O problema é que nunca soube cuspir em condições. Ainda hoje não sei cuspir decentemente e, não estou a brincar, envergonho-me disso. No transporte para o liceu sempre admirei os cavalheiros que tiravam um lenço muito bem dobrado da algibeira, o abriam numa lentidão preciosa, puxavam a alma dos pulmões, depositavam-na no lenço num gorgolejo de ralo, competente, profundo, examinavam a alma com satisfação, tornavam a dobrar o lenço e faziam o resto do trajecto com ela nas calças. Talvez seja por isso que nem lenço uso: quando me acho fungoso luto comigo mesmo para não limpar o nariz na manga: a maior parte das vezes consigo. Vou ter saudades daqueles que se assoam com dignidade e estrondo e dos outros, mais comuns, detentores de um poder de síntese que, desgraçadamente, me falta. Passa uma rapariga e eles, logo

- És muita boa

numa concisão admirável, a acotevelarem um sócio distraído

- Viste?

O sócio já só apanha a rapariga ao longe mas concorda por solidariedade

- Chega o verão e descascam-se logo

e o do poder de síntese remata

- Todas umas putas

que é um ponto final que não admite acrescentos, ei-las catalogadas em definitivo, de modo que se passa aos méritos da cerveja preta que, além de acabar com a sede, é óptima para tirar nódoas, seja na camisa, seja no estômago

- Até limpam as úlceras

limpam as úlceras e amortecem o presunto:

- Se as pessoas mamassem uma preta a meio da tarde ninguém adoecia.

Segue-se a inspecção da sola do sapato

- Olha-me para a porcaria deste buraco aqui

e um discurso acerca das fragilidades e misérias do cabedal. Terei saudades disto? Do senhor da mercearia ao pé de mim vou ter de certeza. Está sempre sozinho na loja, atrás do balcão, educadíssimo. Se lhe comprar um maço de cigarros e disser

- Obrigado

responde de imediato

- Obrigado somos nós

num tom papal, que me leva a imaginá-lo cercado de criaturas invisíveis para mim mas óbvias para ele, uma multidão de espectros sobre os quais reina com benevolência. Tem sobrancelhas grossíssimas que não vão inteiramente com os seus gestos fidalgos. Nunca vi ninguém entrar na mercearia a não ser eu. Mentira: uma ocasião estava lá uma velhota que comprou dois pêssegos, a contar o dinheiro como se estivesse a despedir-se para sempre de um filho único. Lembro-me que fitou as moedas, até elas se sumirem na gaveta, numa ternura que me rasgou ao meio o coração. Depois sumiu-se numa portinha ao lado, com uma pantufa no pé esquerdo e uma bota no direito. O degrau da portinha levou-lhe um quarto de hora a escalar. O senhor da mercearia, esquecido do

- Obrigado somos nós

abriu-me os horizontes

- É a dona Esperança que já foi muito rica.

Foi muito rica e agora um pêssego, uma sopinha talvez, os restos da riqueza no prego. Terei saudades disto, também? Para citar a Isabel a vida, de tempos a tempos, é aborrecente. Será que, há séculos, a dona Esperança muito boa? Será que o marido cuspia em condições? É pouco provável porque o marido, segundo o senhor da mercearia, doutor.

- Doutor de tribunais

especificou ele com admiração

- Doutor de tribunais

escutei eu já na rua. Penso que se o meu tio Eloy visse aquilo comentava

- Há muitos anos que sou beleguim e nunca vi uma coisa assim.

Eu também não, tio, eu também não. E, já agora, quando Vinicius de Morais se referia a saudades da vida em que vida pensava?

António Lobo Antunes, revista Visão

5 comentários:

lita duarte disse...

Oi, Ngoi.

Texto interessante.

"O bom da vida é viver.":)

Dona esperança ainda é toda rica.

Que o teu Ano Novo seja todinho novo, hehehehehehe.
Cheio de novas alegrias.

Bjos.

Anónimo disse...

Olá blogueiro!
Descobri uns blogues bons.
Legal ver essa integração de blogues.

Abçs

Dina Couto

ParadoXos disse...

boa noite, quanta ausência!!
mas cá estou ao vivo e em blog

:-)

uma graaaandee abraço!


BOM ANO mau kamba!

Naicoco disse...

Adorei o post pra variar!!
Um Bom Ano pra ti,sempre cheio de muita escrita!;)

Beijinhos*

Naicoco

Anónimo disse...

[p]Autumn and winter clothes lines 2008 people's motion in resistance to the [url=http://www.mulberryfhandbags.co.uk]mulberry handbags uk[/url] representative . Every time Levin tried to penetrate beyond the outer chambers of mind, which Mulberry outlet Store were hospitably open to all, he noticed UK Mulberry Outlet Shop Bags was slightly disconcerted; faint signs of alarm were visible in his eyes, as though he were afraid would understand him, and he would give him a kindly, good-humored rebuff . Classic rhombus case seed with pliable, scrolled create, employed for collapsing hand snared is still very good . The raising reputation of outdoors sports actions and recreation has trigger wider uses of polarized sunglasses, using a quantity of artist suppliers of sporty sunglasses introducing their private versions . Mulberry 2011 advertisements both spring and summer
The Uk's leading brand Mulberry invited the young supermodel Lindsey Wixson and Nimue Smit to be the spokespersons of Mulberry 2011 spring advertisements . I won隆炉t waste any more time typing, so you can get shopping . Buying New Mulberry Tote Bags at Low Prices
A fresh Mulberry Tote Bags is typically a sell with for all of ourselves right here in the tote Lady, but chasing season's fruit of mulberry bag?, baggage articles and add-ons is actually several thing special, and we're all matched that we've via no mechanism witnessed actually so a lot progress from your factory at any time just ago now!We can introduce another style Mulberry Alexa Bag? for you . The 2011 Newest Style Mulberry Bags Release
As everybody, we can see such an excellent brand or luckily possess a Mulberry 2011 but we are rarely aware of the complete method of designing a Mulberry bag.[/p][p]The image idea of giant animals [url=http://www.mulberryfhandbags.co.uk]cheap mulberry handbags[/url] within the forest is really odd and unreal . We will be advancing our predictions and objective charge extensively in reply to the amazingly tough selling update . The sleek lines and classic detailing [url=http://www.mulberryfhandbags.co.uk]mulberry handbags[/url] of this type of tote bags make it easy to wear with any outfit and give the tote a timeless quality sure to carry you from season to season . Bufanda puede agregar personalidad diferente some arrangement of bufandas folks . Detailed with a cute contrasting collar, Nicole隆炉s [url=http://www.mulberryfhandbags.co.uk]mulberry handbags sale[/url] short suit got a big ol隆炉 thumbs up from us . The sleek lines and classic detailing of this type of tote bags make it easy to wear with any outfit and give the tote a timeless quality sure to carry you from season to season . When the crocodile handbags brought ahead obscure or ostrich animal skin wares, that these charges can get [url=http://www.mulberryfhandbags.co.uk]mulberry handbags outlet[/url] higher by 200 percent . Black and white gravel assembled into the maze of planted area, ornate fountains, draw inspiration from the picture last year in 隆掳Marion Ahmadabad隆卤隆颅Mulberry brand and summer handbags not only use a pinker shade of colour, add the shade of colour line隆炉s tweed and inflorescence, creatures formative embellishments to consider the Mulberry a splendid planted area subject of Mulberry 2011 leap and summer.[/p]