terça-feira, novembro 25, 2014

será este o meu lugar?

 
como qualquer outro lugar, Luanda tem também o seu movimento de acontecimentos que se por um lado agradam a este, do outro desagrada aquele... mas isso, não deve ser motivo de desanimo, muito pelo contrario, essa mescla de acontecimentos para diferentes gostos faz-me sentir orgulhoso de viver num lugar com tantas pessoas que pensam de maneira diferente. 

para mim, o último fim de semana foi um momento de legitimidades, mesmo que os mais radicais me chamem de atrevido por achar interessante e tentar de alguma forma misturar o regresso do cupido a baia da kianda, com uma Aline que numa simplicidade crua quase sempre arrasa quem se sente tocado com a sua música, no mesmo dia em que estava marcada uma manifestação com toda legitimidade mas que infelizmente e mais uma vez foi “abordada” de inicio por aqueles que têm mais poder e que incrivelmente temem os que têm menos poder! ouve ainda um duplo Rui Vargas, Leandro Silva e Kulas num lugar como muitos que parecem estar fora da Luanda que vivo, fechando num mussulo de misturas entre chatas, mini-iates e motos de água, todos debaixo do mesmo sol abrasador. 

sim, isto é Luanda, o mesmo lugar que na sexta feira grupos de adolescentes e não só, deliravam ao som das histórias de amor do Anselmo Ralph, num palco em que passaram muitos outros músicos para festejar os 10 anos de carreira daquele que é talvez o músico angolano jovem mais querido pelos adolescentes e outros.
 

depois tivemos Aline Frazão, essa voz que nos canta com uma intimidade assim do nada algumas das suas lamentações dessa Angola que nos leva num caminho de poucas esperanças. o espaço Bahia esteve cheio para a conversa com ela e a guitarra do Toty sa´Med sem esquecer a presença do Francisco Vidal que discretamente também participou na noite.
   

para fechar, uma viagem ao céu... o mesmo céu que vou sempre que oiço boa música electrónica e me faço rodear dos amigos, os mesmos que apesar das diferentes opções de vida e gostos completamente distintos, contínuo a sentir-lhes como amigos.
 

2 comentários:

. Castanha . disse...

Gostei muito! Bela Reportagem ;).

Claudia Chitas Neto disse...

Da Proxima convida!!! :)
A muito que não passava por aqui!