segunda-feira, abril 06, 2009

Tenho o pé na lama tenho a boca na cama e o pé no chão
Tenho a cara cheia de vida alheia da vida alheia
Tenho o pé na lama e se ela me ama porque não fica
Porque ela vai
Porque ela vai sempre.

Tenho o pé na lama tenho a boca na cama e o pé no chão
Tenho pouca sorte muita pouca sorte irmão.

Tenho o pé na lama tem quem diz que me ama e não me tolera
Ai quem me dera que eu só fosse um corpo tonificado
Retrato estereotipado suportado no progresso.

Meu amor não vá longe de mim dói no meu peito dói 
Ondas de ficar aqui...

Tenho o pé na lama tem quem diz que me ama e não me tolera
Ai quem me dera que eu só fosse um corpo tonificado
Retrato estereotipado suportado no progresso.

Tenho o pé na lama tenho a boca na cama e o pé no chão
Tenho pouca sorte muita pouca sorte irmão.
Paulo Flores

o meu camba e cota T, um Israelita que viveu aqui na banda nos anos 80, regressou em ferias para reencontrar pessoas, lugares, imagens, cheiros e principalmente para voltar a beber kisangua, como o próprio afirmou.

na véspera do regresso a casa, cismou que queria literatura angolana que lhe fizesse entender um pouco algumas mudanças da Angola que ele conheceu e a Angola de hoje. andamos, andamos e voltamos a andar, mas não encontrávamos o que ele queria, ou talvez eu é que não percebia ao certo o que ele queria. no dia da partida, entreguei-lhe alguns discos do Paulo Flores e pedi-lhe para prestar atenção nas letras, porque talvez encontrasse a tal literatura que tanto queria.

hoje, mandou-me o sms: 
será que a tua geração sabe do real significado que este cara tem para vocês? thanks pelos cd´s.

para mim, Paulo Flores é doce, é amargo, é verdadeiro, é triste, é alegre, é puto, é cota... não sei ao certo, mas desconfio que existam poucos que fotografem ou estampem cá para fora um retrato tão real do nosso eu angolano.

T, também não te sei responder a pergunta, sei apenas que varias vezes ele me magoa talvez porque me confronta com a verdade que todos os dias vejo por ai, e a verdade, esta verdade que te falo dói, dói de mais.

ao fundo, Paulo Flores com participação especial de Romi.

1 comentário:

ana clara disse...

Que letra bonita.
Você está apaixonado?(risos)