sábado, setembro 06, 2008

despertou sem precisar de ouvir o som do alarme que estava marcado para 5 horas em ponto. olhou a volta da escuridão que ainda tinha o quarto e sem saber porque, pensou que seria um dia diferente e por isso tinha de fazer tudo de outra maneira.

levantou-se de maneira diferente e a seguir fez tudo também de maneira diferente, até o instante que deparou-se com a sua imagem no espelho e olhando de maneira diferente pensou: será hoje o tal dia!?

partiu, e já com os primeiros sinais do sol cruzou-se com muitas pessoas que caminhavam sorridentes e olhavam de maneira diferente.

o dia estava diferente e o cheiro não se parecia com nenhum daqueles que lhe era familiar, o silêncio demonstrava que aquele não seria um dia como os outros, tudo estava esquisito, e parecia o único que não se aperceberá do porquê de todas aquelas diferenças.

a meio da manha e já de esferográfica na mão, pensou em como aquele momento dava-lhe um poder diferente que jamais sentira antes.

no final, e já de regresso a escuridão do seu quarto, sorriu de maneira diferente e pensou como seria bom que aquele dia diferente se repetisse sempre, sempre e sempre.

3 comentários:

Val Du disse...

Ngoi Salucombo Jr.
Muitos vivas ao "diferente".

Foto lindíssima.

Beijos

Anónimo disse...

Já era tempo de «poder escolher» mesmo se a escolha não signifique mudança...há a esperança. Angola portou-se tão bem!

Lis

palavrasdevida disse...

Já houve uma mudança.