terça-feira, janeiro 30, 2007

porque ninguém mostra a calamidade?

faz alguns dias que não param de cair na minha caixa de correio mails com fotografias da situação miserável que se encontra Luanda por causa das chuvas.
ate ai tudo bem, também sou daquele que se tivesse oportunidade de lá estar fazia umas fotos para mostrar a verdadeira realidade da cidade que cresce com prédios e condomínios de luxo!
a minha admiração é que a maior parte das mensagens trás a palavra calamidade quando nas fotos o que se vê são imagens como um Toyota Prado que foi coberto pela água, tetos desabados em algumas casas no Mussulo (aquilo não é o teto de uma casa para alguém da classe baixa nem media) ou a estrada da Samba completamente cheia de lama e outras. mas onde esta a calamidade nestas fotos? ou será que ninguém tem coragem de fotografar realmente a calamidade? onde estão as fotos das muitas famílias (não sei o numero exacto) que ficaram sem casas, onde estão as fotos daqueles crianças que sei que estão ali no largo 1 de Maio porque não tem onde dormir, onde estão as fotos do estado em que ficou o lar Cuzola (lar que acolhe crianças órfãs de guerra)?

os lúcidos que me perdoem, talvez eu é que esteja a ver fantasmas ou nem sequer sei o significado da palavra "calamidade".

2 comentários:

Cacusso disse...

Inteiramente de acordo!!...
Eu próprio publiquei na Kitanda as fotos com a plena consciência que aquelas, apesar do drama, nada representavam relativamente á verdadeira calamidade.
O verdadeiro desastre ocorreu no município do Cacuaco e, daí, não vi quaisquer fotos.
Mais que quaisquer fotos importa que, de uma vez por todas, os planos, a reconstrução e o planeamento deixem de estar apenas nas notícias para constituirem a realidade de todos os municípios de Luanda.
Começa a ser tempo de, afastado o fantasma da guerra, sábiamente usado para manietar o povo, começarem a aparecer, ao menos, algumas migalhas da imensa riqueza do país ao serviço do bem estar, da qualidade de vida e da prosperidade que todo o povo angolano tanto merece.

Kandandu

B. disse...

É triste, mas... Não mostram pq não interessa. Ninguém quer lembrar da desgraça que existe em seu próprio país, dos miseráveis, dos sem teto, que já eram miseráveis e sem teto mesmo antes das calamidades... Triste, muito triste...