segunda-feira, fevereiro 16, 2009

hoje, é um bom dia para assumir 24

coincidente mente, as meninas que supus serem as mulheres da minha vida afastaram-se com a mesma teoria:

mereces alguém melhor do que eu.

7 comentários:

Val Du disse...

Oiiiii.

Ah, que pena! Elas não sabem o que perderam. ;)

Um beijo.

Anónimo disse...

de facto será que existimos?
se calhar fomos só personagens.

menina

Anónimo disse...

estou de pleno acordo com a menina. se calhar o que buscas é uma personagem e não uma menina, daí a teoria e o resultado da teoria.

menina...

joao a. disse...

Amigo,

Mulheres, elas ficam putas qdo sacam que a fila andou, mesmo sem querer nada c/ a gente. Mulher gosta de ter o homem aos seus pes.

Putz! nao tem nada mais gostoso em ser amado por uma mulher, da o maior tesao. A gente saca qdo o love e real.

desculpe a falta de acento meu teclado ta zuado, e a crise, (risos)

seu blogue e muito sacado, gostei.

joaodealmeida3@gmail.com

ps ja tive um blogue e o assunto number one era as mulheres,huauauahuau.
tenho uma que ama p/ caramba, putz sou um cara felizao.

abraços

Anónimo disse...

Somos todas personagens na vida dele. Ele vive em outro mundo.
Nada é real.

menina

Val Du disse...

O circo está pegando fogo, ou melhor o blog. hehehehehe!

Deixo aqui um recadinho: queria que fosse de minha autoria, mas não é. Lá vai!

Essa coisa chamada "história de amor" requer um certo tempo para ser construída, e as que dão certo são aquelas vividas com paciência, com o espírito aberto, e geralmente com qualquer um que consiga romper nossas defesas e nos fazer feliz.

Martha Medeiros

Abraços a todos.

Anónimo disse...

Jovem João: felizardo és por teres uma relacão real e não fictícia. Devia esta ser uma razão para respeitares ou se possível tratares um outro ser, independentemente do sexo com respeito! Nada lhe dá o direito de baixar a tal ponto e estragar um blog tão respeitado com tantas ofencas maxistas!
Cresce, e quando o fizer regresse com comentários construtivos!!

menina: o problema não está nele viver noutro mundo, mas sim em não termos acesso a este mundo.


menina...