quarta-feira, dezembro 28, 2011

...

sempre gostei de aeroportos, talvez por existirem poucos lugares como este onde as diferenças se cruzam de maneira tão sincronizada e os objectivos coincidem entre os que partem e os que chegam.

estou no aeroporto de Orly no meio de uma multidão que caminha de traz para frente, da direita para esquerda e vice-versa, cada um fala a sua língua e o vum vum das vozes parece uma música própria dos aeroportos que só é interrompida quando a voz feminina que sai das colunas informa em francês, depois em inglês e a seguir em espanhol que é a ultima chamada do voo para Istambul e Madame Natalia Alaverdian deve se dirigir já a gate B26.

continuo sentado no mesmo café da esquina e ocupo exactamente a mesma mesa a quando da minha passagem por aqui a uns 6 meses atrás. a família do lado é russa (presumo), falam de qualquer assunto que não identifico mas a filha que mexe no computador volta e meia lança-me um olhar tímido talvez pela coincidência do modelo MAC. as meninas da frente são todas lindas, morenas, louras uma negra e uma ruiva... falam um francês tão rápido que ainda com o meu desconhecimento da língua consigo captar a palavra aujourd'hui. parece estúpido, mas repetem varias vezes a expressão! olho-as vezes sem conta mas sequer dão conta da minha existência!

depois, distrai-me propositadamente na esperança de ouvir o meu nome nas colunas... gosto da sensação e da pronuncia estrangeirada de como chamam o meu nome, mas dessa vez não chamaram, levantei-me e parti.

1 comentário:

Lwsinha Mc disse...

Espero que tenhas chegado bem ao teu destino.
Que 2011 termine bem pra ti.