segunda-feira, janeiro 28, 2008

mangueirinhas, ainda andam por ai...

nascemos, conhecemo-nos, "crescemos", separaram-nos, mas continuamos juntos.
esta é a história dos mangueirinhas e nada mais há para contar.
as palavras que se segem foram escritas aki pelo Luís Simões.

Nem imaginas como tudo isto se deu... O "Tchona" é um dos clientes que tenho numa loja de vestuário que exploro em Coimbra. Ontem passou por lá, e durante uma breve conversa falei-lhe de alguns blogs africanos que visito. Fui até à Phwo, por ele ter mencionado a palavra "Kandongueiro". Resolvi abrir a página dela, afim de lhe mostrar parte da realidade que por lá vai expressando. Qual não foi o espanto dele quando deu com o pequeno "Kandongueiro" no blogue da Phwo.
- Esse carro estava no quarto de um amigo meu – vi-o quando estive de férias em Angola.
- O quê? Não te estás a referir ao Salucombo, estás?
- Sim, a esse mesmo! Conheces?
- Verdadeiramente não! É alguém que me linkou faz tempo e vice-versa...
- Fogo, é incrível!
- Pois é…

Depois, falou-me das reuniões da vossa infância, que tinham junto a uma mangueira. "Éramos uns poucos." Referiu. Contou-me, ainda, mais uns pormenores que em nada te comprometem – fica descansado:)
Talvez um dia deste se dê sequência a esta breve e agradável conversa/passagem...
Abraço

aonde quer que cada um de nós tenha ido parar por este mundo a fora, o ruído daquela gritaria será sempre ouvido pelos cotas da rua.

4 comentários:

Val Du disse...

Aqueles que nos deram as contribuições mais significativas e duradouras para sermos quem somos foram os que ousaram assumir seu lugar como iguais. O mundo olha, fascinado, para o brilho ofuscante do ego, mas somente os que caminharem ao nosso lado, com amor e igualdade, atingirão nossos corações e nos transformarão.

Hugh Prather


Feliz é o homem que tem amigos.
Feliz é o homem que tem um passado.

Beijos e abraços

JotaCê Carranca disse...

Sabe sempre bem ler-te.
Agora que vou deixar entrar de férias a Minha Sanzala e passar a ser um leitor, melhor me sabe ler.
Abraços

Paradoxo disse...

E de facto, o Luis Simões é um grande AMIGO, podes crer...
tenho imenso respeito e amizade por ele, são muitos anos de luta... na pior...ele esteve lá...


abraço!

Elypse disse...

Ainda não tive oportunidade de reencontrar o "Tchonas", mas assim que acontecer irei questioná-lo sobre a dica que deixaste :)

E agora, pedindo licença, não posso deixar de retribuir o gesto de amizade aqui expresso pelo meu AMIGO Pacheco Eduardo (do recente "Paradoxos"), que igualmente prezo e estimo.

Abraço Salucombo, boa continuação...