terça-feira, março 25, 2008

António Lobo Antunes

até hoje procuro em mim uma explicação para a dificuldade que tenho de ler os seus livros, o que já não acontece com as palavras dactilografadas em suas crónicas, que semanalmente devoro com o mesmo prazer com que como o bolo de cenoura dela.

dos poucos que tentei, apenas Os Cus de Judas conseguiu despertar em mim uma estranha vontade de chegar ao fim, vontade esta que não chegou ao meio!!! e digo estranha, porque o normal sempre foi passar ao lado da prateleira onde estavam expostos os seus livros.

Lobo Antunes dos livros é difícil e cruel porque sempre me afastou dele.
Lobo Antunes das crónicas é difícil, cruel mas altamente contagiante com suas palavras semelhantes as de um paciente internado num hospício vulgarmente conhecido como casa dos loucos. vejo nestas palavras um caminho iluminado e sem nevoeiro, o que se calhar não acontece sempre que tento desfolhar um livro seu.

presumo que alguns não entendam a minha “implicância”, mas talvez, ao saborearem isso, isso ou isso (só para dar alguns exemplos) poderão visualizar o caminho sem nevoeiro que falei.

desconfio que O Meu Nome É Legião (ultimo livro de António Lobo Antunes) partiu ontem de Lisboa com destino a Luanda, uma oferta suspeita de um bom amigo.
obrigado, prometo que vou tentar!

3 comentários:

Val Du disse...

Lembre-se: em tudo é preciso dominar o fácil antes do difícil.
Explorar e desejar descobrir o que vai além da fraquesa em desistir.
Quem é o oponente entre você e o livro?
Só você pode responder.

Um beijo.

Anónimo disse...

Olá!
Sabes que penso que muitas veze nós os leitores colocamos os autores em um nível que eles não estão, não quero dizer que seja o caso desse ao qual vc se refere.
Mas é que, muitas vezes alguns autores se acham muita coisa, e acabam não sendo tudo isso.
O que ocorre é que muitos gostam de um "pedestal"

Aprecio muito o teu blog, tem um que de diferente, Isso me agrada.

Abraços.

João Francisco de Almeida/ BR

Paradoxo disse...

Sabes amigo por diversas vezes me cruzei com ele e numa delas revelei essa minha dificuldade, antes sugeri um título "Alcateia" para um possivel proximo livro, não se lembrava do autor mas ja existe um livro qualquer de 1940 salvo o erro com esse título.

abraço!