quarta-feira, março 05, 2008

para ti que nunca me lês

desengana-te se o que viste em meus olhos eram lágrimas.
na verdade, não passava do fenómeno que é ter-te dentro de mim a derreter aos poucos.

7 comentários:

Lis disse...

Li, como sempre. E gostei tanto deste. Mas tanto!

Anónimo disse...

LÁGRIAMAS HÁ QUE DERRAMÁ-LAS.
SENÃO AFORGAR-TE-A NELAS.
NEM SEMPRE VALEM A PENA.
SÓ VALEM SE FOR PARA ACALMAR A DOR.


Olívia de Magalhães

luar tão candido disse...

Esse blog é uma graça!

Escreves muito bem.
Gostei muito.

Salucombo_Jr. disse...

Lis, o teu tanto deixou-me um tanto encabulado.
brigadinha, bjo


Olívia de Magalhães, tudo vale a pena, mesmo que seja só por experiência.
a dor dói, mas é uma experiência que todo nós queremos provar, mesmo que não aceitemos o facto.
não deixe de passar por cá, acredito que haverá “sempre” lágrimas.


luar tão cândido, agradeço as palavras. volte cá.

Xinha disse...

As lágrimas são óptimas para lavar a alma.. Adoro os teus textos para aquela que nunca te lê! E acho que ela te devia ler:)

Xinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pecado original disse...

Delicioso!