segunda-feira, março 10, 2008

querido, sempre quis escrever-te palavras com sabor a saudade, sem que para isso fosse necessário mudar o paladar do blog, palavras que trouxessem de volta aqueles, que a força me foram tirados sem uma justificação convincente.

Encosta-te a mim, nós já vivemos cem mil anos
encosta-te a mim, talvez eu esteja a exagerar
encosta-te a mim, dá cabo dos teus desenganos
não queiras ver quem eu não sou, deixa-me chegar.

Chegado da guerra, fiz tudo p´ra sobreviver
em nome da terra, no fundo p´ra te merecer
recebe-me bem, não desencantes os meus passos
faz de mim o teu herói, não quero adormecer.

Tudo o que eu vi, estou a partilhar contigo
o que não vivi, hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim.

Encosta-te a mim, desatinamos tantas vezes
vizinha de mim, deixa ser meu o teu quintal
recebe esta bomba que não está armadilhada
foi comprada, foi roubada, seja como for.

Eu venho do nada porque arrasei o que não quis
em nome da estrada onde só quero ser feliz
enrosca-te a mim, vai desarmar a flor queimada
vai beijar o homem-bomba, quero adormecer.

Tudo o que eu vi, estou a partilhar contigo
o que não vivi, um dia hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim.
Encosta-te a Mim, Jorge Palma

5 comentários:

Anónimo disse...

Não! não posso me calar diante de algo tão belo, fiz um pacto comigo mesma: calada é que não fico!
Hora pois, se o amanhã não chegar; certamente estarei à frente dele.

Tens bom gosto, claro és muito especial.

Tantos beijos quantos puderes recebê-los.

Exageradamente: Flor de Angelim

Paradoxo disse...

Grande abraço na palma das tuas palavras!

pecado original disse...

E escolheram a melhor forma de o fazer... com uma excelente voz de fundo.
Um beijo

Anónimo disse...

Jorge de Palma...

Você tem mesmo bom gosto.
E deve ser especial.
Teu blog é muito diversificado.

Beijos

Olívia de Magalhães

bekeflowerlee disse...

Teu blog é uma coisa!!!! :)

Beijo