terça-feira, abril 15, 2008

hoje, não me apetece escrever...

7 comentários:

Val Du disse...

Sinto muito, mas tenho que dizer:
Aí está a cara da esperança que foi assassinada.

Um pássaro de asas quebradas não pode voar.
Só e abandonado espera pela morte;
aquela senhora famigerada que vem aliviar eternamente o sofrimento daqueles que simplismente um dia nasceram.

maria disse...

Pior é que os assassinos cruéis ficam soltos numa boa.
Há os que dizem: mas o povo é culpado... só que na maioria das vezes o povo não tem muito o que fazer.
Mas é isso mesmo: se a esperança morre então é sentar e esperar a morte chegar.

Abraços e parabéns pelo blog

Lis disse...

Mas a vida continua...apesar de nós, da nossa falta de lutas para travar....

Anónimo disse...

Gosto muito do teu espírito crítico... nada acomodado.
És diferente da maioria dos jovens.

Parabéns.

Caio Prado

carmem disse...

Essa questão é complicada.
Porque existem aqueles que falam e fazem alguma coisa, e existem aqueles que não fazem nada, mas existem aqueles que só atrapalham porque não fazem nada de concreto, mas abrem a boca para dizer bobagens.
Quem lida diretamente com as questões sociais sabem quanta dificuldade temos no dia-a-dia.

Parabéns p/ vc, teu blog é nota 10

Val Du disse...

Ei, Salucombo! Passei por aqui novamente p/ corrigir uma palavra que escrevi errado: simplesmente e não simplismente. Ok

Tô vendo que já mandaram ver geral!
Agora só falta você, hehehehehe!

Salucombo_Jr. disse...

carmem,
como você disse e bem, esta questão é mesmo complicada.
mas sabe, mesmo aqueles que falam e “nada” fazem também merecem ter a sua opinião. nem sempre acontece mas eu acho (excepto em questões técnicas que merecem algum conhecimento) que todo mundo deve opinar sempre, independentemente de estar ou não envolvido na questão que o mesmo opina.
se é bobagem, isso costuma variar de quem “julga”.
brigadinha pelos parabéns e pela visita. volte cá.

aos “novos” cá em casa, Maria e Caio Prado agradeço e espero que regressem e para as veteranas lis e val du um beijo.