terça-feira, abril 01, 2008


quando olho a sua beleza sinto-me mentalmente surdo, mudo e cego criando em mim uma incapacidade de fazer caminhar meus pensamentos, como se o cérebro estivesse congelado no momento em que olho aquela linha ao fundo.

tento olhar, ouvir, sentir ou cheirar aquele momento em que a incapacidade de movimentos criada em mim deixa escapar um estranho prazer que rapidamente desaparece sem que possa ao menos decifrar o que realmente senti.

escorregadio como ele é, sempre rejeitou o meu toque, deixando apenas que aproximação criasse em mim o sentimento de toque real, crueldade que nunca lhe perdoei. 

1 comentário:

lucia disse...

Que espetáculo de foto!